Modelos leves e custos em escala

A Web 2.0 introduziu uma verdadeira revolução no que diz respeito à visão da Internet como uma plataforma que envolve a participação ativa de todos os usuários, que passam a ser os criadores de conteúdo. O que pode ser visto, por exemplo, na forma de Wikis, Redes Sociais e Blogs.  Para tanto, na Web 2.0 os modelos de programação, os conceitos e as técnicas têm como ponto central a simplicidade e a facilidade de uso.  Com isso, os usuários menos experientes não são afastados por uma interface de difícil compreensão ou ferramentas que requerem uma curva de aprendizado alta. No coração da Web 2.0 está um modelo baseado na troca de mensagens respeitando um conjunto padrão de protocolos de comunicação. Este modelo de programação diferencia-se bastante de um sistema convencional pois permitee grandes benefícios como flexibilidade e rapidez na implementação e cria um arcabouço adequado para a manutenção da integridade e gerenciamento dos dados.
Por exemplo, tem-se linguagens com forte apelo ao desenvolvimento Web como Perl e Python que, junto a outras ferramentas e arcabouços utilizados na Web 2.0 reduzem os custos de desenvolvimento e garantem, dessa forma, uma alta produtividade.  Esse conjunto de padrões aumenta o dinamismo e oferece um modelo leve e uma economia de escala, já que são alcançadas a máxima utilização dos fatores produtivos envolvidos no processo de desenvolvimento .  Além disso, os sistemas da Web 2.0 permitem a composição de elementos e serviços baseados em padrões ou modelos,  que por sua vez,  possibilitam a integração ou agregação de outros sistemas da atual Web.

Por agregar conteúdos de diversas naturezas, a Web 2.0 não restringe ou criar meios de controlar a propagação da informação. O conteúdo proveniente de um usuário ou meio se propaga de forma ques vários meios se aproveitam dessas informações.  Um importante conceito definido por O’Reilly, o criador do termo Web 2.0, é o de “sindicalização” que pode ter uma interpretação equivocada. A “sindicalização” na Web 2.0 não se refere a qualquer tipo de sindicado ou instituição burocrática que efetue qualquer tipo de controle.  Na verdade, a idéia da sindicalização a que ele se refere é a de agregação em contraste com o excesso de controle comum em outras mídias. Quando a informação chega ao seu destino, a partir dali ela pode tomar um novo rumo, independente de onde ela tenha se originado.

O princípio de modelos leves e custos em escala possibilita a reutilização de conteúdo e reaproveitamento de elementos pré-existentes. Apesar de nem sempre ocorrer, reutilizar conteúdo não proibido, pelo contrário, é incentivado o que reduz o trabalho gasto e consequentemente leva a uma redução de custos.  O reaproveitamento do trabalho de outras pessoas ou organizações faz com que o custo de desenvolvimento seja diluído por toda cadeia de produção.  É o que acontece com os softwares de código aberto ou as Wikis que são grandes aglomerados formados pela contribuição de centenas de pessoas.  Por exemplo, a maioria das distribuições Linux modernas oferece todo um arcabouço de opções para a colaboração, modificação ou melhoria de código.  Outro exemplo importante é a popularização do RSS, que foi criado com o intuito de disseminar a informação e pode ser embutido em vários locais na web.

Em síntese, a Web 2.0 introduziu os chamados modelos leves de programação que prioriza a integração e a colaboração do usuário em seu funcionamento. Fazer programas e aplicativos com uma estrutura que permita o domínio do código sem grandes esforços, ou seja, de segurança fraca, é um dos grandes catalisadores da evolução do próprio programa ou aplicativo pois permite a fácil colaboração de terceiros e culmina por reduzir os custos, ou seja, uma economia de escala.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: